"Adeus China" - Uma biografia do bailarino Li Cunxin

Adeus China - O Último Bailarino de Mao

Este que é aquele livro que você começa a ler de maneira despretensiosa, apenas porque alguém te indicou sabendo que você é ou já foi  bailarina um dia. Então, de repetente, você percebe que já está afundada no livro, entretida com uma história cheia de emoções, dureza de realidade e esperança!

O Livro Adeus China conta a história de Li Cunxin, um menino muito pobre que morava numa comuna na China e que se esforçou muito para ser um excelente bailarino. Ele foi além dos seus limites, superou os seus próprios obstáculos e também obstáculos impostos pelos outros!

A forma como este menino se encontra com a dança é inacreditável! E mais inacreditável ainda, é ver o que ele conseguiu fazer com a oportunidade que a vida lhe proporcionou.

Esta biografia conta a história de uma belíssima vida de resignação, esperança, força, fé, família, necessidades, sonhos e muito amor! Muito amor mesmo! Mostra como é possível aprendermos a amar algo, principalmente quando este algo pode nos trazer coisas boas.

O livro é rico em detalhes preciosos para fazerem sua mente viajar ao ponto de você chegar a sentir o cheiro das coisas e dores nas panturrilhas! Força, capacidade e perseverança encherão seus olhos de lágrimas e você derramará muitas delas no decorrer da leitura.

Esta história te dará a chance de olhar com mais respeito para outras culturas e entender um pouco melhor os chineses. Ao final, você conclui que uma coisa é fato: para alcançar seu sonhos você precisa se dedicar todos os dias da sua vida! O futuro é feito pelo hoje e por aquilo de bom que tiramos do nosso passado.

É uma leitura espetacular! Horas muito bem investidas. Uma leitura para ser sentida e apreciada, página por página.

Obs: segure sua ansiedade, não veja as fotos do final do livro antes de chegar no final! E ao final do livro busque vídeos de Li Cunxin no YouTube e você ficará ainda mais grata por ter tido a oportunidade conhecer esta linda biografia!

Por Natálie Berka Borges.